A devoção mariana é sempre um elo forte na vida de todo vocacionado e de cada sacerdote que se entrega ao chamado que Cristo o faz. É em Maria, Mãe de Cristo Sacerdote que encontramos sempre o exemplo de humildade, fé e perseverança na vocação, principalmente nos momentos de dificuldades. Cada cristão, como São João a recebe como mãe e intercessora em seus diversos títulos.

Em nossa Congregação dos Oblatos de Cristo Sacerdote, Padre Baleeiro, fundador da congregação escolheu invoca-la como o título de Nossa Senhora das Vitórias, como padroeira principal. Como apresenta as nossas constituições, “a nossa espiritualidade é substancialmente Cristocêntrica e acentualmente Marial, buscando assim o caminho de santidade e adquirir um conhecimento mais profunda da Pessoa adorável e sacerdotal de Jesus Cristo, tendo como guia a Virgem Maria, Senhora das Vitórias, Mãe e modelo de perfeição evangélica”.

É seguindo estes exemplos, que os Oblatos de Cristo Sacerdote caminham com a Igreja seguindo suas orações, devoções marianas, liturgia das horas, terço e missa diária, orações próprias, vivencia comunitária e outros, traduzindo assim, a devoção em um desejo ardente de cada vez mais se tornar um verdadeiro Oblato, doando-se pela causa do Reino de Deus, sendo um Cristo aos bispos e sacerdotes que necessitam de um irmão cireneu em suas necessidades físicas a pastorais.

Que Nossa Senhora das Vitórias e São José, o primeiro Oblato de Cristo Sacerdote intercedam por nossa congregação para que sejamos sempre bons oblatos em meio a nossa sociedade.